" Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derruba-a com as suas mãos". (Provérbios 14:1)

O amor acabou?

O casamento foi instituído por Deus para ser eterno, sendo assim, Ele oferece o Seu amor – que é capaz de sustentar os mais difíceis relacionamentos.

Fiéis até a morte no casamento

"Até que a morte os separe”. Aqueles que estão casados, certamente já ouviram esta frase ou outra semelhante que, proferida com solenidade, veio interligada à declaração de “marido e mulher”, por ocasião dos sagrados momentos de seu enlace matrimonial.

Amando sempre

É muito bom aprendermos a valorizar o que realmente sustenta a vida a dois – o amor. Pois, as colunas que elevam e sustentam o casamento são as palavras, gestos e atos de amor.

Casamento bem - sucedido

Casamento é algo Sagrado, de lealdade entre ambos, é uma parceria. É muito sério, é aliança e amor eterno, porque o Senhor determinou assim.

Divórcio, por que?

Você está se alegrando com o divórcio como se tivesse alcançado uma vitória? No entanto, já se esqueceu que um dia você prometeu amor eterno e fidelidade a esse que hoje está sendo execrado.

25 de julho de 2014

Você mulher, realmente confia no Senhor?


"Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento". (Provérbios 3:5)
Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.

Provérbios 3:5

Com certeza amada, todas nós já tivemos em nossas vidas verdadeiros exércitos avançando contra nós, querendo nos derrubar e nos lançar no "vale da sombra da morte" e quando nos rendemos a eles, infelizmente nos prostramos por terra e esquecemos que temos um Deus que é Todo Poderoso e que é o Deus dos Exércitos que luta por nós quando, com confiança, repousamos em Seus braços.
 

Mas quando não recorremos a Ele e procuramos lutar com nossas próprias forças, esquecendo que nosso Deus e Pai pode nos ajudar, então caímos por terra, nos prostramos e, miseravelmente, ficamos a nos lamentar.

Devemos conhecer as nossas limitações e reconhecer que nós, por nós mesmas, jamais venceremos o inimigo de nossas almas, que avança sobre nós, nos derrubando, e colocando em nossos corações a perseguição, o ciúme, a inveja, o desejo desordenado, a luxúria, o ódio, o rancor ... 


Então, nós como filhas do Deus Altíssimo, e com um espírito de adoração e louvor, devemos colocar nossos joelhos no chão e orar como fez o rei Jeosafá que disse ... "Ah! Senhor Deus de nossos pais; porventura não és Tu Deus dos céus? Não és Tu que dominas sobre todos os reinos da nações? Na Tua mão há força e potência, e não há quem Te possa resistir" (2 Crônicas 20:6).

Orando com todo o fervor e confiando neste Deus amoroso e todo poderoso, receberemos dEle a mesma resposta que Ele deu ao rei quando ele clamou por Sua ajuda e misericórdia ... "Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco" (2 Crônicas 20:17).

Amada irmã, o nosso Deus é um Deus que possui inúmeros atributos ...

1- Ele é o Deus dos Exércitos, é o nosso Capitão, O que luta por nós. Basta confiarmos nEle e repousarmos, confiantemente, em Seus braços.
"Se o Senhor dos Exércitos não nos deixara descendência, teríamos nos tornado como Sodoma, e teríamos sido feitos como Gomorra" (Romanos 9:29).

2- Ele é um Deus Onipotente que tem poder para transformar a nossa vida debilitada, cheia de problemas, em uma vida feliz caminhando por águas tranqüilas. É Ele que vence o inimigo e nos dá vitória.
"Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará" (Salmo 91:1).

3- Ele é um Deus amoroso que se importa com cada uma de nós. Ele sempre está conosco ... nos amparando, nos levantando, nos dando forças para ter vitória sobre o mal.
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).



Será que nós realmente temos confiado Nele? Ou será que temos agido por nossas próprias forças quando nosso casamento não vai bem, ou quando nossos maridos são incrédulos, ou quando nossos filhos não estão sendo a luz do mundo? Muitas das vezes, o Senhor quer agir, ou quer nos direcionar, e nós não deixamos, e acabamos estragando mais ainda a situação.

Então precisamos muitas das vezes nos calar, e aprender a ouvir ao Senhor e principalmente confiar Nele

Precisamos aprender que estamos aqui nesta terra, apenas como  peregrinas que esperam, a qualquer momento, sermos arrebatadas e irmos com o Noivo para as bodas do Cordeiro.
 

Dou graças a Deus, porque mesmo Cristo não voltando antes do dia da minha morte, tenho certeza de que encontrarei no céu uma linda mansão celestial preparada por 
Ele para mim e para você querida e com o coração cheio de alegria e agradecimento só tenho que dizer ... Maranata! Vem, Senhor Jesus, vem logo!

Mas para que isso aconteça amada, precisamos verdadeiramente confiar no Senhor.

Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!!

23 de julho de 2014

Nossa comunhão com Cristo


Quando descobrimos quem é de fato o Senhor Jesus, e o quanto Ele nos ama e cuida de nós, a consequência natural é que nos regozijaremos sempre nEle, e manifestaremos isto com a nossa adoração e louvor voluntários, com alegria de coração.
 

Quando crescemos no conhecimento e na  da graça de Jesus, e passamos a conhecer cada vez melhor, qual é o caráter, amoroso, justo e bondoso do nosso Rei, nada deste mundo poderá nos tornar insatisfeitos.

Tudo suportaremos por amor a Ele com alegria em nossos corações, não somente como expressão de nossa gratidão, mas, sobretudo, porque será impossível viver de outro modo, estando permanentemente em espírito diante da Sua Grandeza e Majestade.

Ainda que sejamos contristados por breve tempo com muitas aflições, estas não podem roubar a alegria que temos na nossa comunhão com o Senhor.

Podemos dizer juntamente com o apóstolo Paulo, as seguintes palavras:
” Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo.”2 Coríntios 4:8-10

Esta alegria sobrenatural, que é fruto do Espírito, habita em nosso coração de tal maneira que podemos ser achados contentes em toda e qualquer circunstância.

Nós podemos aprender isto, assim como Paulo havia aprendido (Fp 4.11).

A alegria e coroa dos ministros do evangelho é ver que seus amados irmãos, que estão sob o seu cuidado permanecem firmes no Senhor, perseverando na fé em meio às tribulações que têm que enfrentar neste mundo, com a plena convicção de que por maiores e duradouras que sejam estas tribulações, pode ser dito delas que são leves e passageiras, comparadas com o peso de glória a ser revelado àqueles que perseveram (2 Cor 4.16,17).

Agora, esta alegria que os crentes têm em Cristo não é uma alegria carnal, ou seja, oriunda da carne, que tenha seus motivos na carne. É uma alegria puramente espiritual.

Nem mesmo as nossas presentes necessidades neste mundo são motivos para nos roubar esta alegria espiritual no Senhor, porque devemos aprender a não andar ansiosos por coisa alguma; ao mesmo tempo em que devemos fazer conhecidos os nossos pedidos diante de Deus por meio da oração e da súplica, sendo-Lhe gratos pelas respostas que nos der, ainda que seja um “não”, ou um “espere”; porque é somente assim, reconhecendo Sua soberania, que a Sua paz poderá guardar nosso coração e nosso pensamento, em nossa comunhão com Cristo Jesus (Fp 4.6).

Como esta alegria é fruto da graça, onde ela estiver presente também será achada a paz espiritual que é outro fruto da graça. 

Esta paz não significa ausência de problemas ou a realização de todas as nossas aspirações. A paz que Deus nos dá é sobrenatural. Ela não pode ser explicada pela razão, porque excede todo o entendimento.

É paz comunicada diretamente ao nosso espírito, pelo Espírito de Deus. Ela não é o fruto dos nossos pensamentos.

É paz no meio do conflito, a qual nos visita muitas vezes inesperadamente; vinda do alto, como resposta à nossa oração e comunhão com o Senhor, e permanece em nós ao lado da gratidão, da alegria e do amor, enquanto permanecermos nesta comunhão.

Deste modo, é requerida uma real santificação de nossas vidas para a preservação desta alegria, paz e comunhão com Deus.
 

Sem santificação não podemos ter o nosso pensamento fixado naquilo que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, de boa fama e que possua virtude e louvor (Fp 4.8).
 
Não admira portanto que aqueles que vivem em comunhão mental com coisas que sejam abomináveis ao Senhor, se queixem de terem falta de alegria e paz espiritual. Eles poderão até mesmo exibir um comportamento alegre, mas será uma alegria oriunda da carne, e não do Espírito Santo, cujo fruto é também alegria.
 
Deus é inteiramente santo e justo. Ele é luz perfeita. Ele é perfeito amor e bondade.
 
Então, que comunhão poderíamos ter com Ele, nos agradando das coisas que são das trevas e rejeitando aquelas que são da luz?
 

A nossa mente corrompida pelo pecado original deve ser renovada pelo Espírito Santo, com a Palavra de Deus e as coisas que são aprovadas, a saber, que são verdadeiras, honestas, justas, puras, amáveis, e que possuam boa fama, virtude e louvor.
 

Por isso não é possível amar o mundo, as coisas reprovadas que há no mundo, e ter ao mesmo tempo, o amor e a aprovação de Deus.

Não há um caminho fácil para a paz. Não há um caminho fácil para a consolação do Espírito Santo, porque ele sempre santificará primeiro, e depois consolará. Não se pode contar com sua consolação enquanto permanecemos deliberadamente na prática do pecado, amando as trevas, em vez da luz.
 
Mas todo aquele que se consagrar ao Senhor, sujeitando-se à disciplina do Espírito Santo, poderá dizer junto com o apóstolo: “posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Fp 4.13).

Que possamos ter esta comunhão verdadeira com o Senhor!!

Fonte: estudos.gospelmais.com.br/ por Sílvio Dutra.

21 de julho de 2014

Quem tem sido o seu Senhor??


"Já estou crucificado com Cristo; já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” (Gl.2:19-21)
Amada irmã, assim como Cristo morreu e tornou a viver para que tivéssemos vida, assim também devemos “morrer” se quisermos viver. 

Em Jo.12:24 está escrito “Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto.”
Então, se nós não morrermos, nunca poderemos nascer e dar bons frutos!!

Quando o texto diz “Estou crucificado com Cristo” faz menção a velha vida do homem ou da mulher sem Deus, pois na cruz deixou morto a velha natureza carnal, sendo agora uma nova criatura (2Co.5:17), que por sua vez se trata de um novo nascimento (Jo.3:3). 

A partir de então, tudo é diferente; valores, desejos, entre muitas outras mudanças ocasionadas pela Pessoa do Espírito Santo que agora reside na nova cristã, sendo ela conduzida pelo próprio Cristo. Então a nossa velha natureza morre, ou seja, a mulher que gritava, que xingava, que brigava, que mentia, que falava mal do seu próximo, que não respeitava ao seu esposo, que não se dedicava aos seus filhos e a sua casa, passa a ser uma mulher virtuosa, onde todos tem prazer em estar ao seu lado.
Dessa forma amada, passa a ser compreensivo quando o texto diz: “já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”

O verdadeiro Cristão, em sua genuína conversão, tem agora Jesus como seu Senhor, Senhor quer dizer dono, então Jesus passa a ser o nosso dono. 

Keith Phillips disse: “Cristo não pode ser o Senhor da minha vida se eu for o senhor dela”.
Não pertencendo mais a si mesma, tudo o que importa é fazer a vontade de Cristo. Tudo o que Ele quiser deve ser feito, pois agora que estamos em Cristo precisamos entender que “Deus é quem efetua em nós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” (Fp.2:13)
Portanto, o que tem prevalecido como desejo em sua vida amada? Será que Jesus tem sido realmente o seu dono? Como tem sido o seu testemunho e a sua conduta dentro do seu lar, ou fora dele? 

O que dizer daquela que professa ter Jesus, mas seus atos provam o contrário? Se Cristo está em nós, os nossos comportamentos devem refletir a presença Dele, não é mesmo? Isso é a consequência de quem é uma cristã verdadeira. 

“Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm.6:11)
É preciso entender que se você realmente se entregou a Cristo, então você já não é mais a dona de si mesma. 

“Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.” (1Co.6:19-20)
Quanto ao verdadeiro cristão o Pr. John Piper diz: 
“Um cristão não é uma pessoa que em sua cabeça acredita nos ensinamentos da Bíblia. Satanás em sua cabeça acredita nos ensinamentos da Bíblia! 
Um cristão é uma pessoa que morreu com Cristo, cuja rigidez do pescoço foi quebrado, cuja testa de bronze foi destruída, cujo coração de pedra foi esmagado, cujo orgulho foi morto, e cuja vida hoje é dominada por Jesus Cristo.” “Não é mais eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim!”
 

Por isso amada, que eu e você possamos deixar verdadeiramente que Jesus seja o Senhor, o dono de nossas vidas, pois com certeza não tem nada melhor do que ter Jesus, o Filho de Deus como nosso Senhor e dono, porque Ele sabe o que é melhor para nós, amém?

Que Deus possa abençoar as nossas vidas e o nosso lar, em nome de Jesus!!

18 de julho de 2014

Quer ser feliz? Então saiba como!


Temos visto que todos estão em busca da felicidade, não importa se é cristão, ou não, todos a querem, e a almejam.
 
Mas o que muitos não sabem é que existem dois tipos de felicidade.
Existe a felicidade momentânea, ou seja, aquela que só dura por um determinado tempo, e é passageira. Logo depois que ela acaba, vem o desejo de procurá-la novamente em algo, ou em alguém. E assim muitos vão buscando a felicidade, sem perceberem que a verdadeira felicidade não é momentânea, mas sim algo constante na vida daqueles que a possuem.

Agora vem a pergunta:

Quer ser feliz? Digo, feliz de verdade?
 
Então vamos ver o que diz a palavra do nosso amado Deus?

"Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores,

nem se assenta na roda dos escarnecedores, antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
 

Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará". (Salmos 1:1-3)
Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.

Salmos 1:1-3" Salmos 1: 1-3

Logo no primeiro versículo podemos perceber que diz "bem-aventurado", e o que é bem-aventurado?

Bem-aventurado é feliz. Então a resposta da pergunta que fiz acima está nestes três versículos.

Vamos então meditar neles?

Feliz é o varão, ou a varoa que não anda segundo o conselho dos ímpios. Infelizmente durante a nossa peregrinação aqui nesta terra seguiremos alguns conselhos e tendências dos outros. E o que é não andar segundo o conselho dos ímpios?

É quando não seguimos ou obedecemos a qualquer conselho que um ímpio nos dá. E porque não podemos seguir os seus conselhos?

Vou dar um exemplo: Seu marido te trai, aí você conversa com uma pessoa que não tem temor de Deus, o que ela te aconselha? Que você se separe dele, ou que você também o traia, não é mesmo?

Por isso é que é feliz aquele que não anda segundo o conselho dos ímpios, pois ímpio é todo aquele que pratica a impiedade, então dele não sairá conselho vindo da parte do Senhor. E s andarmos em seus conselhos, com certeza não estaremos fazendo a vontade do Senhor, e por isso seremos infelizes.

Também é feliz aquele que não se detém no caminho dos pecadores, e o que é se deter no caminho dos pecadores? É parar e ali andar com eles. E porque não podemos andar com os pecadores?  Porque sabemos que se andarmos junto com eles acabaremos concordando, ou praticando suas más obras.

É feliz também quem não se assenta na roda dos escarnecedores, a bíblia nos fala também sobre a chocarrice, que é o gracejo pesado, ou seja, a zombaria, risadas pesadas, piadas, e escarnecimento. Então, é feliz aquele que não participa com os escarnecedores.

Antes, é feliz aquele que ao invés de andar segundo o conselho dos ímpios, de se deter no caminho dos pecadores, e de se assentar na roda dos escarnecedores, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Muitos são os prazeres que nos são oferecidos no nosso dia a dia. Mas será que temos prazer em ler as escrituras sagradas? Será que meditamos nelas?

E por que é feliz quem tem prazer, e quem medita de dia e de noite na palavra do Senhor? Vamos ler  outros versículos?
"Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra". (Salmos 119:9)

"Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.
Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos".
(Salmos 119:5-6)

A palavra de Deus tem resposta e conselho para tudo. Se nós tivermos prazer de lê-la, e meditarmos em cada versículo escrito nela, com certeza não ficaremos confundidos na hora em que tivermos que tomar alguma decisão em nossas vidas. E ainda tem mais seremos purificados por ela.

Mas infelizmente muitos buscam a felicidade passageira, e não a verdadeira dada pelo Senhor.

Quer ser feliz? Siga os conselhos do Senhor escrito no salmos 1, e além de desfrutar da verdadeira felicidade, receba como promessa o versículo 3:
"Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará".

Conclusão: Quer ser feliz de verdade? Então desfrute do salmos 1 e viva-o em sua vida!!

E nunca se esqueça:  "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar". (Mateus 24:35)

16 de julho de 2014

As vestes da mulher cristã



Hoje amada gostaria de estar falando sobre as vestes da mulher cristã:

Vamos ver o que diz a palavra do nosso amado Deus sobre as nossas vestes? Como eu já disse aqui a bíblia tem respostas e ensinamentos para tudo. Lá em l Timóteo 3:1-10 está escrito assim:

“Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.

Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.

Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade.

Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.

Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.”

Como acabamos de ler, o Senhor nos revela a Sua vontade em relação a alguns assuntos. A lista começa falando de oração, intercessão, adoração. Quando chega o verso 9, o texto é iniciado com a expressão "que do mesmo modo...". Isso demonstra que o assunto que o Senhor irá tratar a partir desse versículo é tão importante para Ele quanto os anteriores, exigindo de nossa parte a mesma diligência e a mesma atenção.

O Espírito de Deus trata então com muita seriedade o modo de viver e de se vestir das filhas de Deus.

Primeiro, fala sobre a aparência exterior. Parece estranho que o nosso Deus comece pelo exterior. Mas, é assim porque o Senhor está instruindo a mulheres que "fazem profissão de servir a Ele..." (v. 10).

Assim, se esta é a nossa profissão, ou seja, de servir a Deus, se é o nosso ofício, se é o nosso comissionamento, então o nosso exterior deve ser condizente, ou seja, as nossas vestes devem ser adequadas para a profissão que temos de servir ao Senhor.

Diversas vezes na nossa vida secular reconhecemos a profissão de uma pessoa pela vestimenta dela, não é mesmo? Reconhecemos quando é uma aeromoça, ou quando é uma empregada doméstica, ou quando é uma médica. Isso é muito comum. Do mesmo modo, se a nossa profissão de fato é servir a Deus, devemos nos vestir adequadamente.

A Bíblia não contém um encarte de modelos de roupas ou ilustrações de moda para nós mulheres de Deus seguirmos. A Palavra nos ensina PRINCÍPIOS acerca de vários assuntos e sobre esse assunto que estamos tratando hoje também.

Hoje, no meio da Igreja, temos aqueles que proíbem certas vestimentas, e outros que deixam a critério de cada um. Na verdade há exageros nos dois grupos. O primeiro grupo coloca um jugo muito pesado sobre seus membros, pois algumas irmãs por se preocuparem somente com o seu exterior, podem estar expressando uma falsa imagem, quando na verdade no seu interior não são mulheres segundo o padrão de Deus. Se preocupam com o exterior e se esquecem do seu interior como serva do Senhor.

O segundo grupo acaba exagerando na indecência das roupas. Mas, o grande perigo dos que não têm regras é de que muitas vezes não entendem e nem enxergam os PRINCÍPIOS que o Senhor estabeleceu acerca da aparência exterior das suas filhas.

E que PRINCÍPIOS são estes amadas? Bem, o verso 9 fala em honestidade (pureza), pudor (decência) e modéstia (simplicidade). Então, quando vou me vestir devo ter esses princípios na mente e no coração, ou seja, nossas vestes devem ser puras, decentes e simples.

Será que estou com aparência de pureza, será que estou decente, será que expresso simplicidade? Se a resposta é positiva, então, estou fardada como aquelas que têm a ‘profissão de servir a Deus’.

Esses PRINCÍPIOS amada, é bom que se diga, estão sendo muito desprezados hoje. Isso porque a moda do mundo tem entrado no corpo de Cristo e isso tem rebaixado o padrão, levando os critérios a ser abaixo daquilo que o Senhor estabeleceu para nós.

O padrão de decência tem sido rebaixado e extinto, puxando para baixo os decotes e para cima o comprimento das saias. O padrão de pureza tem sido afrouxado, ao contrário do que acontece com as calças, cada vez mais justas e de cós baixo.

É difícil de se vê hoje em dia calças compridas decentes. Uma observação que quero falar é que a bíblia não proíbe as mulheres usarem calças, como muitos pregam, isso é usos e costumes de homens. Como podemos observar nos versículos lidos aqui que o que o nosso Deus quer é decência, pureza e simplicidade em nossas vestes. Quão vulgar é uma mulher que se senta e a calça ou a saia mostra suas partes íntimas!!! Quão vulgar é aquela que revela parte dos seios por causa dos profundos decotes!!! Como há sensualidade nos assim chamados ‘tomara-que-caia’ ( o próprio nome já está dizendo...).

Será que quando nos vestimos, nos arrumamos, nos maquiamos, estamos preocupadas em honrar a nossa profissão (repetindo, que é servir a Deus)?

Um assunto delicado são as roupas de praia e piscina. Não vou entrar em detalhes, mas, devemos nos questionar diante de Deus se nossas roupas de banho correspondem aos princípios bíblicos. Posso dizer que, no geral, a resposta é NÃO. Devemos lembrar que o nosso exemplo não deve ser as filhas das trevas, mas a Palavra de Deus.

Há alguns anos atrás, quando íamos a praia ou piscina, em retiro, por exemplo, víamos uma preocupação das irmãs solteiras, das casadas, das mães concernentes às suas filhas, quanto a roupa de banho. Sou do tempo que a cristã, ou a crente, era tida como atrasada, careta. Penso que o padrão do Senhor não mudou. Não devemos, então, nos adequar a moda do mundo, que cada dia está mais sensual e provocativa. Só para lembrar: “os sensuais não têm o Espírito” (Judas, 19).

Aprofundando um pouco mais, uma mãe que se veste segundo os critérios da Palavra irá ensinar a suas filhas o padrão do Senhor com o seu exemplo e aos filhos a terem critério na hora de escolherem uma esposa (sim, porque homens de Deus, sérios no Senhor observam tudo isso na hora de escolherem uma esposa...). Homens que pertencem a Deus querem mulheres de Deus.

No versículo 10, o Espírito nos revela que devemos nos vestir, ataviar com BOAS OBRAS. Fazemos parte da Noiva do Cordeiro, que está sendo ataviada para as Bodas.

Com certeza amada nós mulheres sabemos quando a roupa que vestimos está decente ou indecente, pois se temos o espírito de Deus, Ele nos incomoda, mas infelizmente muitas fecham seus corações e não querem ouvir o espírito.

Então o que verdadeiramente importa para o Senhor não é se estamos de bermuda, ou calça comprida ou saia, o que importa é que as nossas vestes tem que ser puras, decentes e simples. Mas a maioria prefere ser sensual.

Amada na verdade eu esta semana nem estava pensando em falar sobre vestes, mas Deus colocou no meu coração este assunto, e fiquei mais maravilhada ainda foi quando eu estava em minha casa vendo alguns vídeos na internet do pastor Paulo Júnior, que é um homem de Deus, e um dos vídeos dele fala sobre vestes.

Então quando eu assisti, vi a confirmação de Deus para que eu falasse sobre vestes hoje aqui na rádio. Pois vejo muitas discussões e julgamentos a respeito deste assunto, e a palavra de Deus não é consultada.

O vídeo do pastor Paulo é de 11 min de duração,  veja-o, preste atenção amada, pois esse homem é muito usado por Deus para ensinar e exortar a igreja, estamos precisando de muita exortação do Senhor, pois como igreja Dele temos nos desviado de seus mandamentos e seguido mandamentos e costumes de homens.




Que Deus te abençoe e a toda a sua casa!!

14 de julho de 2014

Cuidando de nossos filhos


Cuidar de filhos no mundo moderno não é uma tarefa fácil. Ao contrário de poucas décadas atrás, as opções de "desencaminhamento" hoje são infinitas: Games extremamente violentos, salas de bate-papo, TV a cabo, novas modalidades de drogas, programas de televisão que privilegiam a homossexualidade, a rebeldia e o espiritismo. 

Devemos admitir que esta invasão era impensada a 30 anos atrás, quando o jogo mais violento do Atari era Riveraid, a TV ainda mostrava programas infantis completamente ingênuos e droga no imaginário infantil era algo que se dizia quando se errava uma questão na prova de matemática. Os tempos mudaram. Os traficantes hoje "atendem" os "clientes" dentro das escolas. 

O que fazer? O que diz a Bíblia? É óbvio que o Todo-Poderoso não nos deixaria sem respostas para uma questão tão crucial, afinal, quem mais entende de criar filhos do que Ele?

1. Não espere sua criança crescer para lhe ensinar o que é certo ou errado. Esse é um dos erros mais comuns cometidos atualmente. Muitos pais dão toda liberdade possível para seus filhos em fase de crescimento com medo de contrariá-los e, de repente, causar-lhes alguma espécie de trauma. Esquecem que a educação principal é exatamente a base que se recebe em casa, e não na escola. A primeira orientação vem de Provérbios 22.6
"Ensina o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele".

2. Não deixe seu filho desenvolver uma linguagem vergonhosa. Isso é mais comum do que parece. Há pais que inclusive incentivam seus filhos, principalmente meninos, a fazerem uso de palavras de baixo escalão, e ainda acham graça disso, como se isso fosse sinal de inteligência e personalidade. Em Colossenses 3.8 está escrito:
"Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca". 


3. Não permita que seus filhos vejam Deus como "mais uma preocupação". Essa herança deveríamos receber dos judeus. Deus é o assunto mais sério que existe no universo. Ensine isso a seus filhos. Desenvolva nele reverência e temor pelo Criador do Universo. Você não vai se arrepender. Veja Deuteronômio 6.4-7
"Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.

Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.

E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;

E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te". 


4. Não encubra erros. Definitivamente essa tem sido a causa de muitas prisões e condenações em nossos dias. As crianças que são acostumadas a terem seus erros encobertos, perdem a noção do que é certo ou errado logo cedo. Em pouco tempo não vai ter problemas em cometer delitos. A Bíblia é clara nesse sentido: Probérbios 29.15
"A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe". 


5. Não abuse de sua autoridade. Há pais que se valem de sua posição para, gratuitamente, perturbar ou humilhar seus filhos. Deus não aprova essa atitude. Efésios 6.4
"E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor". 


6. Fale de Deus e de suas maravilhas. Observe o que diz o salmista: "Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez." (Salmos 78.4) 

Não prive sua família dos maravilhosos feitos de Deus. É importante que todos tenham conhecimento de suas obras, de sua glória, majestade e vontade.

7. Cuide de seus frutos. Filhos são bênçãos do Senhor. Mas estão sob sua responsabilidade. É como se fossem seus frutos. Corrigi-los não quer dizer maltratá-los, pelo contrário, quer dizer amá-los (Hebreus 12.6-8), por isso não devemos abrir mão dessas responsabilidades e delegá-la a outros (professores, babás, etc.). Deus entregou bênçãos em nossas mãos, e é nosso dever cuidar delas com todo o empenho. E isso envolve disciplina (Provérbios 13.24; 19.18; 23.13).

Que possamos verdadeiramente cuidar de nossos filhos, assim como nos ensina a palavra do Senhor.

Fonte: http://www.oraculodosenhor.com/

29 de junho de 2014

Em quem está o seu prazer?


“Guarda-me, ó Deus, porque em ti confio. A minha alma disse ao Senhor: Tu és o meu Senhor, não tenho outro bem alem de ti, digo aos santos que estão na terra, e aos ilustres em quem está todo o meu prazer.” (Salmos 16:1-3)

Todas as vezes que leio este versículo, fico maravilhada com a declaração de amor do salmista a Deus!!
Com certeza ele sentia prazer no Senhor, com certeza não tinha nada e nem ninguém mais importante para ele do que a Deus.

Aí eu olho para a minha vida e para dentro do meu coração, e me pergunto: Será que esse mesmo sentimento habita dentro de mim? Será que Deus é mais importante para mim do que outras pessoas ou algo? Será que tenho prazer no Senhor, ou melhor: será que todo o meu prazer está Nele? Será que le tem sido o meu Senhor. Senhor é dono, então Deus tem sido o meu dono?

E você amada, Deus tem sido todo o seu prazer? Ele tem sido o seu único bem? Deus tem sido o seu Senhor? 

Que possamos meditar e olhar para as nossas vidas, pois não adianta falarmos que amamos ao Senhor mais do que tudo e todos, não adianta falarmos que Ele é o nosso dono, e que todo o nosso prazer está Nele, porque Ele conhece os nossos corações!!


 

27 de junho de 2014

Ser mãe

..."até os tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade." (At 3.23-24)

Deus anseia por restaurar algo que cabe somente a nós mulheres: A maternidade!

A palavra diz que “se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.” (1 Tm 5.8)

Maternidade aos olhos do Pai nunca foi sinônimo de fardo, sacrifício, perda de tempo, anulação, como se acredita hoje, Deus quer mudar a visão da maternidade, tão distorcida com o passar dos séculos.

A mulher moderna ficou distraída em tantas coisas que perdeu o foco, a principal função dada por Deus: a de ter e criar filhos, esta função está corrompida pela sociedade. Hoje a mulher é "tudo" menos mãe, a mulher já é quase "homem", mas ser mãe no sentido literal da palavra com todas as responsabilidades que cabe a ela, se tornou algo degradante e ultrapassado perante a sociedade.

O inimigo, o príncipe deste século  conseguiu deturpar a visão e o sentido real da maternidade. Ao passar dos tempos, ele tem oferecido a "maçã do sistema" a mulher, e ela tem aceitado. Com isso, a mulher se tornou competitiva, ativista, provedora e cabeça no lar, coisas que originalmente Deus destinou ao homem.

A mulher invadiu o mercado de trabalho, e todas as áreas da sociedade. Tudo isso de tal modo que quando chega o momento de ser mãe, ela já está tão comprometida com todo o sistema que prefere abrir mão da sua função de mãe para continuar fazendo aquilo que originalmente Deus não pediu a ela.

Filhos são deixados em segundo plano, em troca de todo o tipo de interesse pessoal, e tratados como um detalhe à mais, um fardo entre tantos.
Infelizmente também em nosso meio cristão, o inimigo tem tentado corromper a maternidade, e muitas vezes perde-se o foco, até mesmo por uma causa nobre: a causa do Senhor. As mulheres acabam abrindo mão de ter ou cuidar pessoalmente de seus filhos, por estarem muito envolvidas na obra, e achar que se está servindo na igreja, isto é justificável.

O reflexo desse relacionamento geral entre mães e filhos nos dias de hoje, demonstra exatamente a triste realidade de nossa sociedade, que há tempos está colhendo frutos de um lar totalmente desestruturado. Os pais já não oferecem um tempo de qualidade para os seus filhos, assim os filhos crescem e se tornam pais à imagem dos seus próprios pais. Este hábito familiar suicida tem gerado durante séculos uma cadeia que tem aprisionado gerações. Estas por sua vez tem levado para a vida um sentimento de orfandade, e como defesa própria criam uma postura de independência, que mais cedo ou mais tarde acaba sendo refletida no relacionamento com Deus.
Essa é a estratégia do inimigo, acabar com o relacionamento entre pais e filhos, ao ponto de tornar inimaginável a ideia de um Deus-Pai de amor.

Deus nos oferece um modelo de relacionamento com Ele muito diferente do padrão dos pais e mães de hoje, Ele deseja estar perto, Ele deseja nos dar segurança, deseja cuidar, suprir a carência, deseja parar para nós, deseja nos ouvir, fazer-nos sentir amados! E é esse padrão que Deus deseja restaurar em pais e mães, para que amem e cuidem de seus filhos assim como Ele o faz. Deus está procurando mulheres que querem parar para serem mães!

Mas como parar diante de uma sociedade capitalista, diante de saldos negativos, de contas a serem pagas?
Deus é o provedor supremo do universo e de cada vida, nunca foi o plano de Deus colocar a mulher numa postura de abandonar seus filhos para buscar o sustento do lar.

Deus é o mesmo e seus valores não mudaram com a modernidade, a família continua no coração de Deus, o homem continua sendo o cabeça, o provedor oficial, e a mulher continua sendo a dona de casa, a auxiliadora, a rainha do lar.

Uma nova vida só pode ser gerada se primeiro for gerada nos sonhos de Deus, tanto é que vemos muitas mulheres saudáveis tentando há anos uma gravidez sem conseguir, quando outras que nem esperavam são surpreendidas com uma gestação, são os planos de Deus, mistérios para nós.

Mas o fato é que isso mostra que cada filho é um projeto de Deus e não nosso, antes de ser gerado em nosso ventre é gerado em Deus, e é prioridade e promessa dEle prover o necessário para essa nova vida.

Deus necessita somente de alguém que seja seu representante natural para esse filho aqui no mundo, alguém que transmita Seu amor, Seus ensinamentos, Suas características sobrenaturais, para que um dia em maturidade seja óbvio para esse filho adotar a paternidade de Deus em sua vida.
É uma questão de fé deixar que Deus sustente seu ministério materno, Ele não dá uma visão, ou uma missão sem dar a provisão.

Basta apenas fazer aquilo que Deus lhe pediu, usar o dom que Ele lhe deu, cumprir aquilo que no seu íntimo, você sabe que Deus quer que você faça.
E uma coisa que Deus espera que nós mulheres, façamos para Ele, quando nos presenteia com a gravidez, é que assumamos o ministério materno!
A partir do momento em que há uma nova vida no ventre, passa a ser uma obrigação, uma responsabilidade pessoal da mãe, criar e cuidar dessa criança, não é responsabilidade de creches, escolinhas e avós. Não é uma responsabilidade pessoal de mais ninguém além dos pais!
Deus está procurando mulheres que querem assumir esse Ministério!

Ter um filho, é a oferta mais preciosa e linda que podemos dar a Deus em toda a nossa vida. Ser mãe não é um detalhe entre tantos outros na vida, a maternidade é um evento exclusivo e único que não pode ser comparado em valor e importância com qualquer outra ocupação.

A mulher terá alegria e paz no Senhor em dedicar um tempo exclusivo de sua vida para ter, criar e ensinar os caminhos de Deus aos seus filhos. Ela verá mais honra na maternidade do que na possibilidade de ganhar o “seu dinheiro”, ou de alcançar alguma posição de destaque na sociedade ou mesmo na igreja.

Que a mulher não se esqueça de buscar em Deus a prioridade certa para o momento certo.
Passar um tempo sendo 
apenas mãe, não será mais uma simples opção em nossa consciência, será algo fundamental para a preparação da última geração, estaremos cumprindo a vontade de Deus para as nossas vidas.


Escrevo baseada naquilo que particularmente tenho vivido, e também testemunhado na vida de muitas outras mulheres de fé, que tem desfrutado o privilégio de ser "mães no Reino". Estamos contribuindo no Reino com a parte que logicamente cabe a nós nesse momento, sendo mães e encarando a maternidade como ministério pela graça de Deus.

O Senhor tem provido para nossos filhos e nosso lar, desde as mínimas necessidades materiais, e não tem esquecido nem mesmo os detalhes, os pequenos desejos do nosso coração.


Se você é ou será mãe, busque em primeiro lugar o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas (necessidades, sonhos pessoais) vos serão acrescentadas.” Mt 6.33

É tempo de fazer valer esse dom diante de Deus, é tempo de assumir esse ministério.
De todas as grandes realizações que podemos fazer na vida, Deus especialmente espera que cultivemos com zelo o fruto de nosso ventre, pois veio dEle, e é para Ele!


Deus nos abençoe e 
“não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm12.2)
Texto maravilhoso escrito por Magridt Gollnick.

"Amada, o nosso bom testemunho de vida cristã começa dentro do nosso lar".
QUAL O PAPEL DO MARIDO E DA MULHER DENTRO DO LAR?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...