2 de outubro de 2011

Servindo sempre com alegria




Servindo sempre com alegria


"Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões,


Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.


Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.


Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.


De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,


Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;


E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.


Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;


Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,


E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.


De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor;


Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.


Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;


Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo;


Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão.


E, ainda que seja oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós.


E vós também regozijai-vos e alegrai-vos comigo por isto mesmo". (Filipenses 2:1-18)

A sociedade em que vivemos hoje é uma sociedade, que nos leva a valorizar a nós mesmos, nos ensina a sermos os melhores, as desvalorizar os outros, mostrando que somos o centro das atenções.
O que vemos nesta passagem, aqui em Filipenses, é exatamente o contrário, vai à contramão da sociedade.
Aquilo que fazemos, não fazemos por nós mesmos, ou para nós mesmos, o primeiro verso nos diz :
“Se alguma exortação em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão do Espírito, se algum profundo afeto e compaixão. Completa a minha alegria, para que eu tenha o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando as mesmas coisas…”.
A advertência do Apóstolo Paulo aqui nos versos 1 e 2, é que aquilo que fazemos deve ser para exortação, consolação, comunhão, afeto e compaixão, como Jesus teve.
Não fazendo as coisas por contenda ou vanglória, mas sempre com humildade, considerando sempre os outros melhores que nós mesmos. Taí uma coisa difícil de se fazer, quantas vezes nos colocamos como melhores que os outros, superiores, “porque eu estudei para isso”, ou “eu sou melhor nisso ou naquilo”.
Mas o verso 5 nos diz que devemos ter o mesmo sentimento que ouve em Cristo Jesus.
E que sentimento é este ?
Os vs. 6 e 7 nos fala: 
“Que Ele subsistindo em forma de Deus, mas não considerou ser igual a Deus, coisa em que Ele poderia assegurar-se, mas ao contrário disso, abriu mão de toda Sua glória, esvasiou-se a si mesmo, tomando forma de servo, tornando-se semelhante aos homens, e como homem humilhou-se, e tornando-se obediente até a morte e morte de cruz”.
Para nós hoje, quando falamos em morte de cruz, talvez não damos a importância, ou sentimos o que era a morte de cruz, por não haver mais esse tipo de morte em nossos dias, mas para a época a morte de cruz era a pior morte que existia, somente pessoas com crimes muito grandes aos olhos humanos passavam por tal morte, pois era uma morte humilhante, e Jesus, mesmo sem pecado algum, padeceu de tal morte. Se humilhando, em nosso lugar.
Mas para aqueles que pensam que Jesus foi humilhado em vão, a resposta está em Sua ressurreição. O vs. 10 e 11 diz: 
“Deus O exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo nome, para que todo joelho se dobre a esse nome, no céu, na terra e debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus o pai”.

Tudo isso que Jesus passou, foi por você e foi por mim, não para se colocar como melhor que nós, apesar de o ser. Mas para mostrar a atitude de um servo verdadeiro.
Muitos de nós se dizemos servos, quando está na presença do Pastor, de um Líder, mas quando os mesmos não estão presentes, não dão a mínina importância em servir.
O vs. 12 nos diz: 
“… não somente na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência…”.
Porque nós esquecemos que quem opera em nós não é o Pastor ou um Líder qualquer, mas “Deus é quem opera em nós o querer e o efetuar, e tudo isso segundo a Sua vontade” e não a nossa, você pode querer muitas coisas, mais é Deus quem dá a palavra final. Por isso tudo aquilo que fazemos deve ser igual, na presença ou não do Pastor, e mais: sem murmurar, nem contender.
Vs. 15. “Para nos tornar irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeces como luminares no mundo”.

Para isso é necessário conhecer a palavra de vida, para que possamos ter motivos de nos gloriar no dia de Cristo, e saber que não foi em vão que corremos e trabalhamos.
Isso tudo mesmo que passando por sacrifícios, devemos nos alegrar, com todos, e pedir sempre “participem comigo do serviço”.

0 comentários :

"Amada, o nosso bom testemunho de vida cristã começa dentro do nosso lar".
QUAL O PAPEL DO MARIDO E DA MULHER DENTRO DO LAR?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...