10 de novembro de 2011

Peregrinos na terra




João 17:14-17

"Dei-lhes a Tua Palavra, e o mundo os odiou, pois não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade".

   Este versículo é uma porção de uma das orações de Jesus. Tendo-o como base poderíamos nos ater apenas no que o título deste artigo se propõe, contudo há um conjunto de informações preciosas aqui que gostaria de expor. Primeiramente, e infelizmente creio que isto não esteja evidente para muitos, é fato de que o testemunho cristão nos nossos dias tem se mostrado demasiadamente inexpressivo, o que se torna até irônico em virtude de vermos e ouvirmos tanta propaganda e marketing apontando para as multidões que se achegam aos templos todos os anos, logo a pergunta que eu faço é esta: O que realmente está atraindo estas multidões? 

O que parece é que estão encontrando conforto nas palavras dos mestres que parecem dizer tudo quanto querem ouvir, podendo assim saciar a ganância dos seus próprios ventres. Enquanto houver pessoas que paguem para ouvir o que querem ouvir, haverá sempre outros pregando e enriquecendo em nome de Jesus e a evidência disso tem sido noticiada todos os dias, apontando para pastores adquirindo mansões e aviões particulares, tornando a vida cristã neste mundo um paraíso de ostentações. 

Vamos rever o que Jesus orou no versículo acima? 

"Dei-lhes a Tua palavra, e o mundo os odiou". Espere um pouco, quer dizer que a evidência de que se realmente estivermos na Palavra, vivermos segundo a Palavra, o mundo nos odiará? Sim! 

É exatamente isso o que deveria acontecer, mas é o que não está acontecendo para a maioria. O mundo está recebendo um tipo de evangelho o qual torna possível ser cristão enquanto continua amando e desejando tudo quanto há no mundo. 

Isso é muito sério, pois a bíblia diz que todo aquele que ama este mundo, o amor de Deus não está nele, porque todo aquele que ama a Deus e o busca constantemente passará a odiar este mundo cada vez mais, é assim que deve ser, então o mundo passará a nos odiar também, pois não concordamos mais com as suas regras e padrões, recebemos novos princípios de Deus e já não somos deste mundo assim como Jesus não era deste mundo, por isso nos libertou daqui e nos apresentou o Seu reino. 

Na sua oração Ele pediu ao Pai para não nos tirar do mundo, mas nos livrar do mal. Com base nisso alguns dão a desculpa de que devemos seguir com nossas vidas de forma comum, ou seja, nascer, viver, trabalhar, adquirir bens e morrer, mas o teor da oração de Jesus não aponta para isso. 

Quando olhamos para Jesus devemos buscar o Jesus completo, não apenas parte dEle. Devemos desejar aprender sobre toda a verdade discernindo os textos juntamente com seus contextos, para assim chegarmos a uma conclusão fundamentada nEle verdadeiramente. 

Note que quando Jesus começou a chamar homens para ensiná-los sobre os padrões no seu reino, estes tiveram que abandonar o que tinham por vida até então. Pedro teve que deixar de pescar peixes, que era o seu trabalho e provavelmente sua única fonte de sustento, para se tornar um pescador de homens e assim foi com todos os outros que se disporam a seguir Jesus. A questão é que Pedro até poderia continuar a sua rotina de pescador e neste ambiente de alguma maneira testemunhar Cristo, contudo desta forma ele jamais poderia chegar onde Jesus queria que ele chegasse. 

Jesus precisava que aqueles que iriam após Ele, realmente recebessem a verdade por completa, não apenas parte dela e isso só seria possível através de um relacionamente intenso, sob comunhão real diária. Ele precisava contar com pessoas que continuariam, por um pouco, vivendo neste mundo, mas que não tivessem apego algum a Ele. 

Logo, qualquer um que quisesse fazer parte disso, deveria abandonar tudo o que os prendia às coisas deste mundo e foi o que fizeram. Agora você talvez pergunte: Deveríamos fazer o mesmo? Deixar nosso trabalho e sair pelo mundo a fora pregando? Acredito que não é preciso fazer isso como um tipo de regra para ser um cristão verdadeiro, porém deve-se ter em mente que você precisa estar pronto para fazê-lo quando ouvir no seu coração o Senhor lhe chamar. Desta forma é fácil testarmos o quanto estamos ou não apegados a nossa própria vida, ou seja, se Jesus lhe chamar hoje e lhe pedir para abandonar seus planos, projetos, emprego ou sua própria família porque Ele precisa de você em um determinado lugar, talvez em uma terra estranha, quem sabe em meio a pessoas onde a sua própria vida estará em perigo, qual seria a sua reação? 

É isso que eu digo, devemos estar prontos para tudo a qualquer momento, porém pelo que temos visto, parece que muitos nem mesmo querem que Jesus volte hoje, pois isso acabaria com todos os seus planos e projetos medíocres com este mundo. 

Um certo dia meu esposo estava conversando com um irmão, e falando sobre a vinda de Jesus, este irmão disse para o meu esposo que Jesus não poderia voltar antes dele terminar a faculdade e se casar.

Há uma outra coisa, neste versículo, que Jesus orou. Ele pediu ao Pai para nos santificar na verdade, que por sua vez significa por meio de Sua palavra, que por sua vez significa seguindo o exemplo do próprio Jesus, a única Verdade. Em outras palavras Jesus estava dizendo: Pai ajude-os a serem como eu, a viverem como eu tenho vivido, a terem comunhão contigo, como eu tenho tido, a amarem mais a Ti do que a este mundo, como Eu tenho Te amado

Não é de se espantar quando hoje em dia, devido ao evangelho que estão pregando, vermos alguém declarando que não precisamos ser tão santos, tão justos, que basta seguirmos com nossa vida, pois há muitas promessas para nós e tudo o que temos que fazer é reivindicá-las, pois é "nosso direito"

Estas pessoas não sabem nada, ou muito pouco de Jesus, sendo assim se fazem cegos diante de promessas que apontam para a condenação de todo aquele que escandalizar os pequeninos do Senhor, levando-os ao engano através de sermões que enfatizam somente coisas temporais e não eternas.
   
O que é ser um estrangeiro neste mundo? É estar sempre com as malas prontas, (assim é todo aquele que é nascido do Espírito - João 3:8) e isso não deve ser problema para verdadeiros cristãos, pois estes não possuem mala alguma e por isso junto ao Espírito Santo clamam continuamente: 

"Vem Senhor Jesus!"

Mais versículos que falam que somos peregrinos e forasteiros neste mundo:

"Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais que combatem contra a alma". (l Pedro 2:11)

"Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra". 


(Hebreus 11:13)


"Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam.


Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,


Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.


Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,


Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas". (Filipenses 3:17-21)

"Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos". (Salmos 119:19)






0 comentários :

"Amada, o nosso bom testemunho de vida cristã começa dentro do nosso lar".
QUAL O PAPEL DO MARIDO E DA MULHER DENTRO DO LAR?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...