22 de dezembro de 2011

Produzindo bons frutos




Veja o que está escrito em MT 7:17-20 

"Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. 

Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
Portanto, pelos seus frutos os conhecereis".

Nesta mensagem será analisada uma das características que bem destaca o verdadeiro cristão: A questão dos frutos que ele produz.

A árvore é conhecida pelos seus frutos. O cristão da mesma forma. Muitos medem a espiritualidade do verdadeiro cristão pelos dons espirituais que ele possui. Quanto mais dons, mais considerado fiel e poderoso. Esse conceito não está correto. É errado julgar a sinceridade, a lealdade e a fé do cristão pelos dons. Estes são propriedades do Espírito Santo. E o Espírito os distribui a cada um como quer. 
(I Coríntios 12.6-11)


CARACTERÍSTICAS PARA SE PRODUZIR FRUTOS

Ser uma árvore – Os frutos não aparecem do nada. O cristão é comparado a uma árvore. Para uma árvore chegar a frutificar, ela precisa de certos cuidados: Não lhe faltar água, boa terra, adubo, poda e limpeza. Ela passa por um processo e assim vai crescendo até chegar à condição de frutificar.



A Árvore Plantada Junto a Ribeiro de Águas 

"Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará".
(Salmos 1:1-3)

O cristão que se guarda das más companhias e procura pautar a sua vida
pela Palavra de Deus é comparado a uma árvore plantada junto a ribeiro de águas, que no tempo próprio produz bons frutos.

É interessante que se observem alguns fatos que acontecem antes de os
frutos aparecerem. As raízes precisam estar firmadas para sugar o
alimento e a água necessária ao crescimento. Da mesma forma, o cristão
necessita ter suas raízes firmadas na Palavra de Deus, que é a fonte de
onde se extrai o alimento e a água para manter-se.

Como a árvore que conserva abundante as suas folhas e sempre verdes,
assim é o crente. Depois das folhas surgem as flores. Estas embelezam e
perfumam o ambiente. O cristão é assim como uma árvore florida. Onde
ele chega, o ambiente se modifica. Suas palavras, seus gestos, suas ações transmitem paz e alegria. Deixam transparecer calma e equilíbrio. Se a
árvore não floresce, não produz frutos.


Processo usado para que a árvore cresça, floresça e produza bons frutos 
– De um modo geral, as árvores crescem de maneira natural e até

desordenada. Então é preciso que o jardineiro corte os excessos, aquilo

que é inútil, que crescem demais, como está escrito em João 15.2:


"Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto".

É como se estivesse fazendo uma limpeza. Depois do processo da poda, a árvore toma força, cria brotos novos e produz frutos melhores. Quem sabe se através de uma tribulação, uma adversidade, uma situação difícil, são

maneiras do Senhor Jesus retirar os excessos, o que está atrapalhando os bons frutos.



                         As Várias Árvores Citadas na Bíblia

Boas Árvores A Bíblia fala de diversas espécies de árvores que são conhecidas por suas qualidades próprias. Umas são mais florescentes, como a amendoeira (Números 17.8), outras exalam mais perfumes, como a aloés, o cipreste, a murta, a macieira, o sândalo (Salmo 45.8); algumas são mais frondosas, como as olmeiras (Oséias 4.13); existem também aquelas que são mais esguias, mais altas, as mais resistentes como o cedro, duradouras como o carvalho, desejadas como as oliveiras que oferecem seus frutos para várias utilidades (Êxodo 30.25; Isaías 24.13).

Árvores InúteisExistem, também, as árvores de má qualidade. Por
exemplo, o espinheiro. Esse não tem como abrigar as pessoas em sua sombra.

Jesus ilustrou esse fato quando usou a parábola da figueira. No entanto,
Ele ainda concedeu uma oportunidade ao agricultor para adubar, afofar a
terra e regá-la com mais constância a fim de que ela produzisse mais frutos. Isso também acontece com o crente infrutífero.

A palmeira simboliza o cristão – Dentre as muitas árvores citadas na Bíblia que podem simbolizar o cristão, a palmeira é citada na Bíblia de um modo muito especial. “O justo florescerá como a palmeira.” (Salmo 92.12) 

Existem várias espécies de palmeiras. A mais citada nas Escrituras é a
tamareira que produz fruto durante até 200 anos (Salmo 92.14). Seu
fruto, de sabor delicioso, é um produto de certa importância na economia
de alguns países do oriente. É um alimento de grande valor nutritivo. Suas sementes também servem de alimento para os animais. De suas folhas
fabricam-se escovas, cordas, esteiras, sacos e cestos. Os seus ramos eram utilizados para a construção de tendas durante as festas dos tabernáculos (Levítico 23.40; Neemias 8.15). Suas palmas também foram utilizadas
para enfeitar o templo construído pelo rei Salomão (I Reis 6.29); enfeitar
a trajetória do Senhor Jesus em Sua entrada triunfal em Jerusalém (Mateus 21.8).


QUALIDADE DO FRUTO PRODUZIDO

Toda a boa árvore produz bons frutos. E cada árvore produz os frutos
próprios de sua espécie.


Conhecidos pelos frutos – 
É obvio que se conhece o fruto de uma 
mangueira, de um mamoeiro, de uma laranjeira e das demais árvores por
suas características peculiares.

Jesus fez uma comparação interessante quando disse: Porventura
colher-se-á figos dos abrolhos? (Mateus 7.16). Mesmo sendo as flores dos abrolhos muito parecidas com as da figueira, é impossível se fazer
confusão entre uma árvore e uma erva daninha.

O cristão tem que produzir bons frutos, para que todos possam ver Jesus em sua vida. Não tem como o cristão produzir maus frutos, como também não tem como a bananeira produzir abacate, pois pelo fruto se conhece a árvore.

Tipos de frutos produzidos pelo cristãoQuando Jesus falou em frutos e
em árvores, é certo que Ele estava usando uma simbologia muito própria
para se fazer entendido com mais facilidade. Os frutos são, pois, as ações, as atitudes praticadas pelos filhos de Deus como produto de uma vida
santa, de fé, de comunhão com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.

CONCLUSÃO:  O cristão não foi chamado para viver ocioso, vazio ou desocupado. Também não foi salvo para se acomodar e sentir-se satisfeito com as bênçãos recebidas vivendo egoisticamente. Jesus declarou o propósito para o qual cada cristão foi chamado, e foi nomeado. Ele disse:

"Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda". (João 15:16)

Oremos para que os nossos bons frutos permaneçam para a vida eterna.

Que Deus te abençoe.

4 comentários :

Amei este estudo.Parabéns a todos participantes.Veio só para concluir algo que o Senhor me deu para fazer na minha célula agora em dezembro."Uma árvore de bons frutos".O Senhor diz que tudo que ligares na terra será ligado no céu.Estamos em sintonia com Ele então.Amém um grande abraço.Obrigado por publicar este estudo vai ser grande valia para nós.

Amém!!!!! Texto maravilhoso!!!!! DEUS abençoe!!!!!

Maravilhoso texto. Fiquei com vontade de aprender mais

"Amada, o nosso bom testemunho de vida cristã começa dentro do nosso lar".
QUAL O PAPEL DO MARIDO E DA MULHER DENTRO DO LAR?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...